Como driblar o calor e manter a aparência digna no trabalho

Nesses dias de intenso calor, nada mais desagradável que a sensação de estarmos suados, com odor e sem ânimo. No trabalho, como disse anteriormente, nossa aparência tem valor de mercado e precisa se manter digna.

Como driblar esse calor?

É claro que cada profissão tem um código de vestir, mas, no geral, é possível diminuir o incomodo do calor com algumas ações.

A primeira e mais falada é hidratação, uma vez que pessoas hidratadas transpiram e cansam menos. Uma alimentação leve com legumes, verduras e frutas, ricos em minerais e vitaminas que contêm alto teor de água como: melão, abacaxi, melancia, maça, aipo, pepino e saladas contribuem para essa hidratação.

Para controlar a transpiração e os odores a esfoliação, uma vez na semana, é a melhor indicação. Principalmente nos lugares mais afetados por remover o excesso de oleosidade. Uma sugestão é ter com você, no escritório, sabonete líquido refrescante para lavar mãos e rosto. O lenço umedecido e o spray de água aromatizada são ótimos para aqueles momentos de intensa correria ou quando você está em trânsito. Quem sofre com a sudorese é bom ter por perto uma peça de roupa para a troca.

A escolha dos tecidos para esse período é essencial. Ele é o que provoca maior ou menor sensação de calor. Portanto, quanto mais fibra sintética como: poliéster, raion, acetato, nylon e acrílico tem a roupa mais transpiração e mau cheiro gera. Quanto mais fibra natural como algodão, tricoline, linho e seda na porcentagem da fabricação do tecido, maior frescor. Observe as etiquetas de sua roupa!

Outro fator que controla a sensação de calor são as peças mais soltas e menos ajustadas ao corpo, o que permite a pele respirar.

A cor é o elemento mais controverso. Aprendemos que as cores claras são as mais refrescantes para esta temporada, mas segundo Arturo Quirantes, físico, professor universitário de Granada, na Espanha, cientificamente o que diminui a sensação de calor é a junção de uma roupa larga e preta ou mais escura.  Isso porque nosso corpo também gera calor, emitimos energia térmica que ao usarmos cor clara a temperatura do nosso corpo rebate contra o tecido e não consegue sair. Se o tecido for escuro, ele o absorve.  

Como exemplo, Quirantes cita os Beduínos que vivem sob o escaldante calor do deserto e têm o corpo todo coberto por uma manta preta e solta. Isso faz com que sejam criadas as correntes de convecção – processo de transmissão de calor em que a energia térmica se propaga através do transporte de matéria, que permitem que o corpo expulse o calor de forma mais eficiente ao ventar.

Por fim, para driblar o calor, ao escolher a cor do dia, é importante levar em conta alguns fatores como: presença ou ausência do vento e se a peça é larga ou mais ajustada.  Falta de vento: escolha peças claras que podem ser mais ajustadas. Presença de vento: as peças escuras e soltas são mais refrescantes. Lembre-se: tecido mais natural sempre!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.