O Assunto é Sustentabilidade

Há muito, escutamos se falar em sustentabilidade. Imprensa, governo, pesquisadores, ONGs, empresas, todos apresentam e possuem uma postura perante tal tema. Muitas alinhadas outras divergentes.

A sustentabilidade possuí, pelo menos, três dimensões concomitantes: a econômico, a social/cultural e a ambiental.

O desenvolvimento sustentável se pauta no crescimento econômico, com equidade social, respeito, manutenção e preservação do meio ambiente e, às peculiaridades socioculturais local.

Empresas sustentáveis buscam maximizar seus retornos econômicos e da sua geração de valor, prevendo e minimizando seus riscos e impactos ambientais e dos impactos socioculturais gerados pela sua operação nos locais onde estão instaladas.

O alinhamento destes três temas ainda é visto pela grande maioria das empresas como custo, sem retorno financeiro e, por isso, deixado de lado. Para muitas empresas o simples fato de possuir uma Licença ou Autorização Ambiental de Funcionamento, é o suficiente. A simples obrigação de monitoramento de seus impactos, condicionadas a sua Licença Ambiental de Funcionamento, são olhadas como custo e por muitas vezes são suprimidas das atividades diárias de seus negócios e não são cumpridas devidamente e tempestivamente.

Leis, normas e obrigações, como as condicionantes de Licenças Ambiental, são ações mínimas à serem cumpridas. Estas são as condições básicas para que as empresas demonstrem controle sobre seus impactos e estejam prevenidas a riscos de sanções administrativas, econômicas e judiciais, listando como exemplos: o embargo de funcionamento de suas operações, multas de altas cifras, ações cíveis e penais. Sanções como estas listadas, por muitas vezes são prejudiciais a continuidade de empresas, ou seja, se sua sustentabilidade.

Ir além, buscar meios de diminuir seus impactos ambientais negativos, controlar seus impactos mais do que determina as leis e as normas ambientais, zelar pela manutenção das tradições e costumes socioculturais dos locais onde estão instaladas suas operações, aparentemente parece ser um investimento sem retorno.

Pois não são! Pelo contrário, este “a mais”, além de trazer retornos financeiros dentro de seus processos produtivos, trazem retorno econômico e maximiza a geração de valor.

O simples fato de você olhar para dentro de sua produção e conseguir apontar e corrigir erros operacionais, podem automaticamente diminuir os riscos ambientais, de saúde e segurança do trabalhador e, principalmente, evitar perdas de insumos e matérias-primas, o que acarreta em ganhos.

Ser ético, justo, transparente, cumprir com as leis e normas associadas ao seu empreendimento, respeitar o meio social ao qual está inserido é sem dúvida um grande investimento para a manutenção da vida da sua empresa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.