Você lidera mentes ou tarefas?

0

Como é bom refletir junto com você sobre este tema. Tenho observado um enorme número de executivos e gestores ocupados em gerenciar processos e, sem dúvida, é importante estarmos gerenciando processos para que tudo corra bem e da forma mais automatizada possível, mas pessoas é que fazem as engrenagens dos processos funcionarem e sem uma gestão estratégica de pessoas, adeus processos.

Você já percebeu que os processos são frequentemente sabotados pelo despreparo de pessoas em todos os níveis? Que tanto nas competências que envolvem o estratégico, quanto nas que envolvem o tático e o operacional, se as estruturas necessárias para que exista uma maturidade humana dentro dos processos, se um alinhamento de competências, habilidades e atitudes que atendam aos critérios de sucesso não estiverem desenvolvidas e disponibilizadas os resultados serão sempre os mesmos e a empresa tende a ficar patinando no mesmo lugar ou caindo em seus resultados?

Existem questões que são prioritárias para que as coisas aconteçam e que os empreendimentos sejam sustentáveis e rentáveis mesmo em tempos de crise. A questão mais relevante é o mindset. Sem um modelo mental que busca uma dinâmica de desenvolvimento contínuo de performance, liderar se torna um desafio. É como empurrar um carro com o freio de mão puxado. Se a mente não estiver em busca de sua melhor versão e com sede de expandir suas possibilidades, um líder terá a árdua missão de falar continuamente com pessoas que estão em outra frequência e que se comunicam sob valores e idiomas diferentes.

Quando desenvolvemos pessoas, quando oportunizamos transformação do modelo mental, mudamos na raiz e geramos possibilidades infinitas de saltos expressivos no comportamento de cada líder e de cada liderado em nossas instituições. As pessoas passam a ter uma autogestão e um motivo pessoal para avanços de performance. Elas passam a compreender que na verdade os resultados são além de uma questão de metas, são uma questão de identidade, de superação de desafios pessoais que regem o comportamento e que as tornam pessoas muito mais livres e no controle da dinâmica interior que as levará aos resultados. E que ser este profissional que tem um domínio de seus impulsionadores, de seus motivadores, de seu comportamento e estilo de auto liderança o torna inegociável e parte de uma estrutura maior que é a funcionalidade sustentável da empresa.

Buscar este avanço de temas dentro da visão estratégica de recursos humanos é levar a gestão para níveis mais altos e garantir processos geridos por colaboradores conectados com sua própria identidade, sustentabilidade e estado de recursos no momento em que buscam os resultados da empresa. Este alinhamento do mapa estratégico da empresa com o conjunto de princípios e valores do colaborador traz a possibilidade de um desencadear de processos desejáveis, sustentáveis e rentáveis.

Se você está como pessoa de poder dentro de seu contexto organizacional, a gestão de pessoas tem que estar encabeçando a gestão de processos e um bom lugar para começar esta cascata de maturidade dentro de sua organização é de cima para baixo. É na mente do executivo, do gestor e pessoas que ocupam papeis de liderança, que tudo precisa acontecer primeiro. A mudança de mindset, o avanço nas percepções, a mente voltada para o sucesso e dinamizada para romper barreiras de visão, de comunicação, de estratégias e de ação precisa começar pela mudança de modelo mental destas pessoas que decidem dentro das organizações. O autoconhecimento estratégico que vai mostrar forças, pontos a desenvolver, características que empoderam negócios, equipes e outras atitudes que verdadeiramente sabotam e que precisam ser percebidas e reposicionadas é um fator crítico para o sucesso de qualquer empreendimento.

Muito se pode fazer hoje para acelerar estes processos e existem áreas de conhecimento em termos de implantar uma cultura de liderança dentro das empresas que estão ao alcance dos que desejam inovar seus posicionamentos e alcançar um mundo em altíssima velocidade, que já não aceita mais arcaicos modelos de liderança que promovem resultados abaixo do excelente, que o mercado exige hoje e exigirá cada vez mais. Se você percebe que pode mais, que está em um modelo que já não funciona e está esperando o momento mais oportuno de fazer as coisas acontecerem em um outro formato de gestão, sugiro que olhe melhor os fatos e veja que o tempo é agora e até já passou, pois, o mundo em que vivemos hoje, em pleno avanço e repleto de mentes que se dinamizam mais e mais a cada momento, te convida a entrar em ação para modernizar o seu modelo mental e levar sua empresa ou empreendimento para níveis mais altos.

Treinamento, capacitação e ação contínua em busca de avanços de mindset precisam ser sua bandeira e sua maior preocupação, pois uma mente que busca expandir seus limites entra em um circuito de sucesso e muda cenários em um curto período de tempo. Comece listando o que você já sabe que precisa mudar e se pergunte o que está esperando. Arregrasse as mangas e faça uma agenda com as mudanças que já sabe que são necessárias na sua gestão do tempo, de sua agenda e de suas prioridades. Se comprometa a partir deste artigo a fazer de cada dia um dia mais próximo da sua melhor versão como líder e, liderando a si mesmo, transforme mentes ao seu redor gerando resultados extraordinários. Se desejar conhecer muitos caminhos e metodologias estruturadas para acelerar a transformação de seu modelo mental alinhando-o estrategicamente para o sucesso, entre em contato conosco e faça coaching Executivo e de Negócios, conheça suas muitas possibilidades de gerenciar seu empreendimento com uma visão mais madura de si mesmo e do seu negócio e vamos levar sua gestão para o próximo nível.

Com as dicas e sugestões contidas neste artigo você já pode começar agora a listar o que está pendente e entrar em ação imediatamente. A vida acontece aqui e agora! Está esperando o que?

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.