Você se auto sabota?

Responda pra si essas duas perguntas:

Você já passou por alguma situação que por mais que tentasse não conseguiu parar de se culpar, seja por conta da perda de dinheiro, seja pelo que disse ou a forma que tratou determinada pessoa ou por uma simples tomada de decisão que pode custar muito?

Costuma acordar no meio da noite com a mente em turbilhão em busca de um jeito para tentar resolver TUDO?

Se sua resposta foi sim para uma das perguntas, então você é vítima de auto sabotagem!

Não é novidade que o estresse é o mal do século, o que às vezes não se sabe é que o estresse é a porta de entrada para outras doenças psicossomáticas e mais que isso, se não cuidado o estresse pode levar a depressão. Pesquisas feitas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) apontam que em 2030 a depressão venha a ser a doença mais comum de todas, que afetará as pessoas mais do que o câncer e as doenças cardíacas.

E onde isso começa?

Por situações similares as que tratamos no primeiro parágrafo do texto, e o simples fato de viver a vida moderna sem questionar toda a correria do dia-a-dia. Cobrança diária no trabalho, concorrência desleal, falta de dinheiro, barulho, poluição, engarrafamentos intermináveis, brigas, desentendimentos, desamor… Já parou pra pensar quantas dessas circunstâncias estão em sua realidade?

Segundo Shirzad Chamine as pessoas se mostram resistentes a mudanças, mesmo quando parecem achar que querem mudar, isso acontece por que nosso cérebro PRECISA economizar energia, e mudar GASTA MUITA ENERGIA!

É por isso que somos uma terra fértil para auto sabotagem, as nossas frases preferidas: Deixa assim mesmo… Sempre foi assim… Mudar dá muito trabalho…

Nossos sabotadores não permitem que as mudanças sejam instauradas, por isso, sempre que tentamos mudar, o “loop do hábito” nos obriga a voltar para nosso lugar de origem.

Então? Como lidar com isso?

1 – Identifique quais são os seus maiores sabotadores (procrastinação, irritabilidade, passividade…)

2 – Observe como esse sabotador aparece, quais circunstâncias são necessárias para ativa-los.

3 – Adote uma resposta diferente! Ensine ao seu cérebro que existem outras respostas para aquela mesma questão.

Os Sabotadores são os inimigos internos. São um conjunto de padrões mentais automáticos e habituais, cada um com sua própria voz, crença e suposições que trabalham contra o que é melhor para você.

Então começar quebrando nossos próprios padrões é realmente o primeiro passo para ganhar esse guerra!

Mãos à obra!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.