Se você se interessou por este artigo é porque, de alguma forma, você sabe que está vivendo aquém do seu potencial. Estar aqui é um ótimo movimento e, se colocar em prática as decisões que tomar após a leitura deste artigo, poderá entrar em ação e caminhar com foco e atitude rumo ao alvo que deseja alcançar.

Você já refletiu sobre a diferença que existe entre movimento e ação?

Vamos pensar juntos sobre estas duas formas de se mover para que possa ampliar seu nível de consciência e fazer as melhores escolhas.

Estar em movimento é estar realizando alguma atividade, mas não necessariamente uma atividade estratégica, focada em um objetivo claro a ser alcançado. Muitas vezes estamos exaustos e não chegamos a lugar nenhum. Já aconteceu com você? Um dia inteiro de trabalho e nada de resultados? Pois é, muitas vezes somos controlados por e-mails, Whatsapp, redes sociais, preocupações, frustrações, medos, ficamos em busca de um norte, de um rumo que nos leve a algum lugar que faça sentido, mas não buscamos saber quem realmente somos, em que contexto estamos inseridos, que diferenciais temos que poderiam potencializar a qualidade de vida das pessoas nos contextos que estamos inseridos e de que forma poderíamos profissionalmente nos posicionarmos levando estes diferenciais a serem percebidos como valor e absorvidos em nossos cenários de existência. Muitas vezes vivemos sem maturidade, sem saber que rumo tomar e na busca de fazermos alguma coisa, entramos em movimento nos enganando dizendo que estamos fazendo nosso melhor por causa do palpável ativismo.

Na verdade, estar em movimento não nos leva a lugar nenhum que seja produtivo e que nos traga realização, conquistas e sucesso. Nos traz é ansiedade, reforça a sensação de frustrações e potencializa crenças limitantes que nos desanimam dizendo que nada está ao alcance para fazer a vida dar uma virada. Tem a crise… blá blá blá… todos temos. O que pode mudar o jogo é entrarmos em ação! É pararmos para admitir que nos falta autoconhecimento, foco definido e estratégia. O que conta é nos conhecermos em aspectos estratégicos. Reconhecermos nossos estados socioemocionais, como reagimos às exigências do meio, como nos posicionamos, quais as nossas características e perfis comportamentais, como podemos minimizar o que nos ameaça em nosso padrão de comportamento e o que em nós é potência e pode nos levar onde desejamos chegar. Tudo isto precisa estar mapeado, reconhecido e dinamizado de forma estratégica e com tudo em mãos, estar em ação com estas diretrizes inegociáveis do autoconhecimento estratégico.

Com tudo em mãos, é colocar a mão na massa e elaborar um alinhamento estratégico pessoal que derrube hábitos infrutíferos, derrube condutas incoerentes, relacionamentos empobrecedores de visão, de ética, enfim, é alinhar para deixar vir apenas o que nos empodera e nos leva para níveis mais altos bio-psico-sócio-espirituais. Estando com o cenário existencial melhor qualificado, é a hora de uma qualificação dos cenários profissionais e é a hora do alinhamento estratégico do negócio, seja você um executivo, um gestor ou um profissional liberal. Na verdade, sempre será um empresário, ou deveria se ver como tal para que, gerenciar sua atividade profissional além de estar trazendo o foco das competências técnicas, também esteja trazendo o vértice do negócio para que haja sustentabilidade, desenvolvimento e resultados concretos para você e seus clientes que terão à disposição um profissional realizado, em desenvolvimento contínuo e com valores percebidos e continuamente atualizados.

Esta lucidez que faz com que busquemos estes níveis de desenvolvimento estratégico pessoal e profissional é o que faz a diferença entre uma vida de movimento que pode gerar anos de

exaustão sem nenhum resultado concreto e uma vida que muda o ponto de apoio e de direcionamento. Uma vida que se apoia na estratégia, se direciona pelo autoconhecimento e conhecimento amplo do negócio, do cenário, das oportunidades e ameaças.

Se deseja ir rápido, sem uma visão elaborada, em movimento e ativismo sem planejamento e estratégia, sem gestão de perfis de seu comportamento, sem gestão de suas competências e das competências de seus liderados, caminhe como está caminhando, mantenha o movimento. Mas se deseja caminhar estrategicamente, busque desenvolver as competências de gestão de executivos e de negócios e traga para seu arsenal de armas potencializadoras: os profissionais que poderão qualificar seu posicionamento estratégico. Novos tempos e novas necessidades e possibilidades em um mercado cada vez mais exigente que exige de nós profissionais amplos estados de desenvolvimento contínuo e busca de níveis cada vez mais qualificados e elevados de performance.

Desejo que saia do movimento exaustivo e entre em uma jornada de alinhamento estratégico e de sucesso! Para o alto e avante!!!

Post Elizabeth de Castro
COMPARTILHAR
Artigo anteriorVocê controla o seu tempo?
Próximo artigo“Filosofando” com COACHING
Elizabeth de Castro
Elizabeth de Castro é fundadora e diretora da Existencial -Desenvolvimento Humano desde 2006. Formada em Psicologia e especialista em Gestalt Terapia, atua profissionalmente como Master Coach Executivo e de Negócios, Analista de Perfil Comportamental e Palestrante dedicando-se integralmente a processos estratégicos e inovadores de desenvolvimento acelerado de pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here