Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Andragogia X Pedagogia

Em um mundo corporativo, a educação continuada e os intensos processos de treinamentos de novas habilidades e competências têm trazido um novo desafio para a capacitação de adultos. Tem-se percebido que gente grande aprende diferente.

Diferentemente da Pedagogia, que é educação de crianças, a Andragogia é a educação de marmanjos. Existem muitas diferenças entre ambas. Enquanto a pedagogia tem um processo de formação hierárquico e centralizado no professor, na andragogia, o processo de formação se apoia no facilitador e nos 6 princípios a seguir:

  1. Necessidade em sua realidade

O adulto procura identificar qual a aplicabilidade do conhecimento em seu dia a dia e questiona muito mais se aquele conhecimento lhe será útil.

  1. Autonomia – Autodiretividade

Na andragogia, percebe-se que o adulto tem sua própria forma de aprender e direcionar sua forma de retenção da informação e do conhecimento.

  1. Experiências prévias

O adulto procura utilizar suas experiências prévias no aprendizado e em sua vida profissional para embasar o que está sendo discutido em um treinamento ou em uma aula.

  1. Interatividade

Para a educação e formação de adultos, é importante que haja interação entre educandos e educadores. Desta forma, podemos intuir que tanto o instrutor/facilitador como o aluno estão aprendendo com o processo. Esta interatividade se opera através de dinâmicas e discussões sobre os temas.

  1. Clima de segurança e respeito

Um adulto precisa ter sua imagem respeitada, jamais sendo exposto diante do grupo. Em geral, o adulto demora um tempo maior para se sentir à vontade em um novo grupo e prefere não se expor logo de início.

  1. Reflexão – Feedback

Para a andragogia, é importante que o desenvolvimento dos alunos seja acompanhado e validado através de feedback 360°, onde o instrutor e os demais participantes possam perceber os seus desenvolvimentos ao longo do treinamento.

Para desenvolver adultos em suas capacidades e conhecimentos, é indispensável que se adote e que se sigam estas premissas. O verdadeiro papel do formador de adultos deve ser de apoiador e facilitador, deixando a construção do conhecimento acontecer através de todos os participantes. Desta forma, conseguiremos trabalhar em um ambiente muito mais eficaz e efetivo na formação e treinamento de adultos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.